Febre Amarela

Com o surto de febre amarela, muitos estão preocupados com a doença. A vacinação é eficaz? Como evitar o contágio? Vem com a gente que vamos falar um pouco sobre a doença, que não era registrada nas cidades brasileiras há 75 anos.

O atual surto de febre amarela começou no estado de Minas Gerais, porém a doença nunca foi totalmente erradicada: o vírus nunca deixou de circular nas matas, apesar de não aparecerem casos em meios urbanos desde 1942. Os infectologistas recomendam a vacina contra a febre amarela como melhor forma de evitar o contágio – ela chega a 100% de eficácia. Mas nem todos podem se vacinar: grávidas, mães que amamentam, crianças com menos de seis meses, alérgicos a ovos e pessoas que vivem em áreas sem registro do vírus não precisam da vacina. Quem tem mais de 60 anos deve consultar um médico antes de buscar a imunização.

Quem mora (ou visita) cidades em que o vírus está circulando – atualmente, no estado de Minas Gerais – deve ser imunizado (a vacina leva 10 dias para fazer efeito), e ficar atento aos sintomas da febre amarela: febre alta, pele e olho amarelos (já que o vírus lesiona o fígado) e hemorragia. Se você suspeita da doença, procure atendimento médico imediatamente e lembre-se de que você não pode ingerir medicamentos a base de ácido acetilsalicílico.